CAÇADA

A rapaziada do meu pelotão ninguém era caçador, mas como sabiam atirar lá se pensou em ir á caça.

Um monhé de nome Habibe, convence-nos ir fazer uma caçada nocturna, ele arranjou um holofote e nós agarramos nas três Mauser que tínhamos para a caça, não sei que raio de zona de caça ele escolheu que a única coisa que vimos foi um leopardo, como o Habibe tinha uma 22 logo com mira telescópica ele disse que era capaz de matar o leopardo. Não sei se ele acertou ou não no leopardo, só sei que ele se foi embora.

Até aqui nada de mais possivelmente será capaz de haver caçadores profissionais em que dias nada cação, o pior a aconteceu a seguir, o Bom do Alferes Boaventura não baixou a cabeça e fez um grande lanho, que a esposa do Administrador de posto tratou (era uma óptima enfermeira) que foi curar para LM e por lá ficou em qualquer secretaria.

Lá fiquei eu a comandar o destacamento até ir para LM acabar a comissão (com excepção de quando fui novamente para Cabo Delgado mais 70 dias sei que a secção do Furriel Barbas, que ficou lá enquanto estive no Norte se fartou de caçar caça grossa)


   
Regresso ao Cantinho do Nascimento