Avô, avô

            Tempos revoltosos, tempos dificeis. Pegou na foto, já amarelecida pelo tempo, e  foi

    ter com o Avô.

    - Avô, avô, olha o que encontrei.

    Sentado na poltrona, lá estava o Avô a dormitar ou talvez sonhando com a sua vida cheia de

    memórias e vivências  já passadas.

    - Avô quando tiraste esta fotografia, quem são os militares, tu também estás aí?????????

    Sim Pedro, estou. Na tua escola nunca falam da guerra colonial????

    - Não Avô, nunca falaram nisso.

    Infelizmente hoje isso é uma realidade, mas o Avô vai contar-te o que foi esse tempo de guerra,

    de sofrimento e morte para muitos jovens.

            Naquele tempo o serviço militar era obrigatório, ao contrário de hoje em que é para voluntários.

    Tinhamos territórios Ultramarinos a que chamavam Provincias. Os negros, absolutamente maioritários

    queriam ser livres  e governarem os seus próprios paises. Tentaram dialogar mas não tinham resposta dada

    pelo nosso governo de então, que sempre rejeitaram qualquer negociação politica. Não lhes deram alternativa

    e tiveram que pegar em armas para conseguirem a independência. Então, durante quatorze  anos, eu e muitos

    jovens daquele tempo fomos para África defender esses territórios. Aí lutamos com bravura,  mihares de feridos,

    muitos mortos e muitos vieram com mazelas para toda a vida. Esta foto que estás ver a ver, foi tirada após uma

    emboscada em que estavamos a colocar um camarada ferido,  com gravidade,  numa maca improvisada e ficamos

    à espera da chegado do hilicóptero para o levar pafra o hospital militar mais próximo. Com vês a nossa juventude

    não  teve uma vida fácil.

    - É verdade Avô, por aquilo que me contas vocês foram bravos soldados. Tenho pena que os nossos governantes

    tenham apagado e esquecido esse período triste e dramático da nossa história. Restam-nos, Avô, as tuas

    memórias e testemunhos de muitos outros militares felizmente ainda vivos, para contarem e lembrarem

    esses tempos.

   
Regressar ao Cantinho do Checa